Notícias

Trabalhadores em educação de MG protestam em BH contra atraso do pagamento de 13º salário

 Trabalhadores da rede estadual de educação fizeram manifestação na manhã desta quarta-feira (27) em frente ao Palácio da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, para cobrar do governo do estado o pagamento do 13º salário.

  Segundo o sindicato da categoria (Sind-UTE), os servidores vão paralisar as atividades administrativas durante todo o dia. É a terceira mobilização dos professores neste mês de dezembro.

  Na última quinta-feira (21), o secretário de estado de Governo, Odair Cunha (PT), anunciou a escala de pagamento do 13º salário para o funcionalismo público a partir de janeiro de 2018, até abril, sendo cada parcela de 25% .

  O Sind-Ute avaliou a decisão do governo como “inaceitável”. A categoria entrou na Justiça para garantir o pagamento do 13º sem diferenciação entre os servidores, já que os funcionários da segurança pública, Polícia Civil, Polícia Militar, Bombeiros e      Agentes, e os da saúde, da Fhemig e Hemominas vão receber em duas parcelas, em dezembro e janeiro.

  A Secretaria de Estado de Educação ainda não informou se a paralisação afetou as atividades das superintendências em todo o estado.

  Às 10h21, a Alameda da Educação, na Praça da Liberdade, foi fechada por causa da manifestação. O trânsito foi desviado nos dois sentidos, exigindo atenção dos motoristas. De lá, o protesto seguiu pelas avenidas João Pinheiro e Afonso Pena. Os manifestantes fecharam o cruzamento da Praça Sete. As vias foram liberadas por volta das 12h10.

Servidores em educação reivindicam o pagamento do 13° salário. (Foto: Jéssica Souza/Sind-UTE)

Fonte: G1