Notícias

Sobre novo concurso e nomeações na Educação

Ao finalizarmos 2017, teremos conquistado, a partir de 2015 mais de 52.000 nomeações de concurso púbico dos editais de 2011 e 2014. Com isso, a categoria que em 2014 era 27% de efetivos, passará a 41%.

No momento de ataques que vivemos como a Reforma Trabalhista e terceirização irrestrita, quanto maior o quadro de servidores efetivos, mais teremos força para combater a precarização como terceirizar serviços, descontinuidade de vínculo, fragilidade na política de carreira e a instabilidade por poder ser dispensado a qualquer momento.

Em 2015, o Sind-UTE/MG colocou como uma das pautas prioritárias de negociação com Governo do Estado, uma política permanente de nomeações, que foi pactuada no acordo assinado em maio do mesmo ano. E o Sindicato continuou a reivindicar a realização de novo concurso.

Durante a greve nacional que fizemos este ano, o compromisso de realizar novo concurso foi feita pelo Governo e durante todas as reuniões o Sindicato tem cobrado a efetivação do compromisso.

Nesta terça-feira, dia 28 de novembro, o Sind-UTE/MG participou de reunião com a Secretaria de Estado da Educação, representada pelo Secretário-Adjunto, Wieland Silberschneider, o Subsecretário de Gestão de Recursos Humanos, Antônio Davi Júnior e o deputado estadual Rogério Correia, 1º Secretário da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Uma das pautas tratadas foi sobre a realização do novo concurso conforme compromisso assumido durante a greve realizada no primeiro semestre.

Um novo concurso na educação será realizado e de acordo com a Secretaria de Educação terá seguinte cronograma:

- publicação do edital em dezembro de 2017

- realização das provas em março de 2018;

- homologação e início das nomeações até junho de 2018.

Este edital será para professores/as dos anos finais dos Ensinos Fundamental e Médio, com 16 mil vagas e para Especialistas com 700 vagas. O concurso será por SRE e município.

A realização de concurso para as demais carreiras da educação continuará em discussão. O Sindicato reivindica concurso para todas as carreiras.

Acompanhe o cronograma recente de luta por concurso de nomeações:

2010: realização da greve de 47 dias. Foi suspensa com a assinatura do Termo de compromisso com o Governo do Estado. Um dos compromissos foi a realização do concurso público que desde 2005 não era feito!

2011: nova greve da educação forçou o Estado a publicar o edital do concurso.

2012 e 2013: cobrança e luta do Sindicato conquistaram a homologação do concurso e início das nomeações. Foram 21.377 vagas.

2014: campanha e greve da categoria arrancaram novo concurso público.

2015 a 2017: 52.000 nomeações.

2017: compromisso de realização de novo concurso público.

Nomeações

Na mesma reunião, o Sindicato cobrou a publicação de novo lote de nomeações em 2017. De acordo com a Secretaria de Educação, 1.745 novas nomeações estão prontas e aguardam a publicação pela Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão.